sábado, novembro 7

Durante uma entrevista feita pela Clarice Lispector ao Nelson Rodrigues, ele nos lembra da sua paixão pela solidão. "Aí, eu sofri na carne e na alma esta verdade: amigos não existem", disse ele no hospital pois foi visitado por três amigos em três meses durante o período em que esteve internado.
Eu fiquei pensando; é claro que um homem assim vai amar a solidão, afinal, ele não provou da "não solidão" pra dizer como ela é preferível. Mas ele mesmo cita uma melhor ainda, que prova o quanto eu estou errada diante do meu pensamento: "... a perfeita solidão exige uma companhia ideal..." e essa eu concordo.

5 comentários:

Gabi disse...

Mas entre a solidão do estar literalmente sozinho e a solidão acompanhada, não há dor maior do que a trazida por esta última.

Claudinha ღ disse...

"Helena, obrigada pelo seu comentário e visita no meu Blog. Volte sempre que puder e que quiser. Aliás... Gostei daqui tbm... Volltarei mais vezes..."
bjs
att: Claudinha

Márcia do Valle disse...

Os textos são para minha filha sim. Tenho deixado a ficção um pouco de lado. Bjs

Natália das Luzes disse...

Uma companhia para a solidão? Assim deve ser menos doído!

Por De Trás Do Abstrato disse...

Alguns posts atras voce disse "Como é bom crescer, como é bom..."
Estou nessa fase tbm
e é muito bom
é dolorido ter que aceitar certas coisas
principalmente quando se tem um espitito inquieto e curioso
querendo saber sempre o porque das coisas
é dificil simplesmente ACEITAR
sem entender direito...
mas é assim que tem que ser...
Voltando aqui, com blog novo
depois de muito tempo
mas é bom matar a saudae disso aqui...
Beijo e boas festas...